6 de abr de 2011

Não sei lhe dizer exatamente ..


quem eu sou, mas vou tentar. Sou alguém que tenta compreender como é possível sermos tão iguais e ao mesmo tempo tão diferentes, isso é muito clichê, não? Pois bem, preste atenção. Uma parte minha sente-se muito bem, tem muita vontade de viver, de sair, de estudar, está sempre de bom humor e feliz com a vida, entretanto a outra parte é triste, pessimista e inconformada com as pessoas falsas, invejosas dessa vida. Certo dia resolvi tentar solucionar esse problema, depois de horas -sinceramente, foram duas ao menos- cheguei à uma conclusão, suponha que cada 1 desses lados é um cachorro e eles estão sempre brigando. O que ganha a briga é aquele que você alimenta mais, o que eu quero dizer é: Essa sensação de conflito e oposição acontece com todos nós. A diferença entre uns e outros está realmente no tipo de “alimento” que você ingere. Não adianta coisa alguma você ficar estagnado na angústia de saber se você é bom ou ruim, falso ou verdadeiro, cautelosos ou imprudentes. Precisamos nos concentrar na qualidade de nossos pensamentos, de nossas palavras e sobretudo, de nossas atitudes. Somente desta maneira o cachorro “bom” poderá vencer a briga. Toda vez que um sentimento ruim tomar sua mente, o seu coração, concentre-se no seu oposto. Alimente pensamentos que concretizem o oposto deste sentimento. Combata a raiva, a tristeza, o medo, a dor com paciência, satisfação, segurança, tenha pensamentos fortes sobre o que lhe interessa verdadeiramente. Não digo para sempre ser cauteloso, até porque sou uma das pessoas mais insanas, mais curiosas, que você conhece ou irá conhecer um dia. A questão é sempre estar conscientes em suas atitudes, e seus pensamentos, estar sempre, eu digo sempre em total controle sobre sua vida. Ninguém é melhor do que ninguém. Não existe “burro” e “esperto”, eu posso ser bom em algo e burro em outras coisas, garanto que não sou uma VÍRGULA mais esperto que alguém, nem que um mendigo, vou dar apenas um exemplo: Um mendigo sabe muito melhor do que eu à se virar na rua, achar comida, um lugar quente para dormir. Por outro lado eu sei muito mais do que ele como escrever uma redação ou resolver uma conta de matematica. O que existe é conceito, para nós, atitudes como sinceridade, honestidade, compaixão, é muito mais valiosa do que falsidade, inveja, violência, irracionalidade. É  sobre esses conceitos que a vida e as pessoas nos julgam, é isso que tentamos ser a cada dia, mais conceituados, ou como nós mesmo dizemos “melhor”.

0 comentários:

Postar um comentário