11 de nov de 2011

Pode invadir ou chegar com delicadeza ..



mas não tão devagar que me faça dormir. Não grite comigo, tenho o péssimo hábito de revidar. Tenho vida própria, me faça sentir saudades, conte algumas coisas que me façam rir. Acredite nas verdades que digo e também nas mentiras, elas serão raras e sempre por uma boa causa. Respeite meu choro, me deixe sozinha, só volte quando eu chamar e, não me obedeça sempre; eu também gosto de ser contrariada. Gosto de braços, gosto de pernas e muito de pescoço. Não seja escravo meu, nem filho meu, nem meu pai; escolha um papel para você que ainda não tenha sido preenchido e o invente muitas vezes. Me enlouqueça uma vez por mês! Deixa eu dirigir o seu carro, que você adora. Quero ver você nervoso, inquieto.. tenha amigos e digam muitas bobagens juntos. Me conte seus segredos, me faça massagem nas costas, me rapte! Se nada disso funcionar.. experimente me amar!

0 comentários:

Postar um comentário