16 de mar de 2011

É, as vezes eu exagerava demais ..


nas palavras, nos toques, nos gestos, nos sentimentos… Não que eu quisesse, mas sim porque eu sempre tive um certa dificuldade em me controlar e controlar também tudo o que fazia parte mim. Aquilo era eu: sempre espontânea demais, exagerada demais, e as vezes até dramática demais, mas de tudo isso só por uma coisa eu me culpava: por sentir, sentir demasiadamente demais.

0 comentários:

Postar um comentário