14 de dez de 2010

Gosto do que me tira o fôlego.


Venero o improvável. Almejo o quase impossível. Meu coração é livre. Tenho um ritmo que me complica. Uma vontade que não passa. Uma palavra que nunca dorme. Quer um bom desafio? Experimente gostar de mim. Não sou fácil. Não coleciono inimigos. Quase nunca estou pra ninguém. Mudo de humor conforme a lua. Me irrito fácil. Me desinteresso à toa. Tenho o desassossego dentro da bolsa. Às vezes, quando é tarde da noite, eu viajo.

1 comentários:

HD disse...

Gostei muito do seu Blogger :D

Postar um comentário